Anunciando a verdade que liberta!

Rádio Online

Ouça no Spotify

Q

Anarquia

Texto Base: Juízes 21.25

INTRODUÇÃO
Em algum momento da nossa caminhada com Cristo, ou em uma circunstância natural do cotidiano, vamos errar e precisaremos de ajuda devido aos efeitos pecaminosos do nosso comportamento. Podemos observar no livro de Juízes que Deus levantou 15 juízes, líderes civis e militares, entre Josué e Saul (1.500-1.000 a.C), para socorrer e libertar os israelitas de seus inimigos.

A época era de desorganização, desgoverno, idolatria e conformidade com outros povos, ou seja, conformidade com o sistema mundano de pecado (Jz 2.11,12,17). Tanto a unidade como os mandamentos de Deus e o princípio da autoridade foram negligenciados. Vamos refletir: Como eu lido com autoridade de Deus e dos homens direcionadas a mim? Como eu lido com a liderança e pessoas que Deus levanta para me ajudar? Sou discipulável, observo a Palavra e a obedeço?

PROPÓSITO
Que tenhamos uma alma regenerada pelo Senhor!

DESENVOLVIMENTO
1) ANARQUIA
A palavra anarquia deriva do grego an (não) e archos (governo), não de governo. Em juízes lemos que a ilegalidade e a desordem reinavam, motivadas pela falta de governo em Israel. Eles colocavam sua confiança na sabedoria humana e não em Deus, Seus princípios e mandamentos (Jz 17-21).

Por esse motivo, Deus permitia que o Seu povo sofresse as consequências de sua infidelidade. Porém, o povo, em cada período de opressão, clamou a Deus que os socorreu. Uma vez confortáveis e seguros, o povo de Israel se corrompia novamente. Da era apostólica até agora, Deus também tem levantado homens com chamados extraordinários para conscientizar e avivar seu povo.

Grandes homens como John Wycliff e Jan Huss, precursores de Marlinho Lutero, o reformador; John Wesley, um dos maiores avivacionistas da Grã-Bretanha, entre tantos outros atualmente, que são inclusive anônimos.

2) CAOS ESPIRITUAL, MORAL E SOCIAL
O livro de Juízes descreve tempos de apostasia, opressão por outras nações ao povo de Israel, servidão e clamor a Deus por socorro e libertação debaixo de grande aflição. Isso porque Israel pertencia a Deus e devia tê-Lo como Rei e Senhor.

O povo perdia de vista sua identidade e sofria as consequências pelos seus pecados. O pecado é sempre destruidor do povo de Deus (Jz 17.6 / 21.25). O que acontecia lá é o que acontece hoje, quando não permitimos o governo de Deus em nossas vidas, família, profissão e vivência social; aí acontece o caos. O caos se instala com desorganização, idolatria e conformidade com o mundo. A unidade é perdida e a infidelidade, descrença, inconstância e a perversidade reinam.

3) LÍDERES UNGIDOS PELO ESPÍRITO SANTO
O livro de Juízes revela um princípio divino e imutável, a presença do Espírito Santo na vida de uma pessoa a seu serviço e para um propósito garante o sucesso (Jz 3.10 / 6.34). Quem tem o Espírito Santo não fica sem identidade, mas recebe sabedoria, força e poder para derrotar o inimigo e promover o Reino de Deus.

Deus pode nos usar ou usar alguém para nos tirar do cativeiro, da opressão e servidão. Deus é longânimo! Sempre que clamarmos arrependidos, Ele nos levantará, restaurará e livrará do juízo opressivo do pecado.

CONCLUSÃO E APLICAÇÃO PRÁTICA
Toda autoridade vem do autor, sua origem é Deus. Existem homens chamados para esse exercício, exemplos disso são: pais, mestres, pastores ou líderes espirituais, patrões, governantes, enfim. A supremacia é de Cristo e Sua Palavra. Através da observância aos princípios e mandamentos nela escritos, podemos caminhar seguros, obter vitória e honrar a Deus.

Ele espera isso de nós. Dele é todo governo! Somos totalmente carentes de Deus, sua graça, poder e amor. É de Deus que vem nosso êxito e vitória, como desejamos. Deus opera seu governo através de nós, e em homens e mulheres, submissos e obedientes a Ele, cheios do Espírito Santo (1Ts 5.12,13).

Autoria: Miss. Magaly (CEO / Baependi)  
Correção Gramatical: Samuel Lopes Maciel
Coordenação e Revisão Geral: Pr. Donizétti Maciel

Estudo de Célula de Janeiro de 2024

Compartilhe este estudo!

+ Estudos

A Verdade sobre a Mentira na Vida Cristã

A Verdade sobre a Mentira na Vida Cristã

Texto Base: Atos 5.1,11 INTRODUÇÃOA história de Ananias e Safira é um relato impactante sobre as consequências da mentira, especialmente quando relacionada à fidelidade e à entrega a Deus. Este episódio revela a seriedade com que Deus vê a sinceridade e a integridade...

Desafios dos Seguidores Ocasionais

Desafios dos Seguidores Ocasionais

Texto Base: 1 Coríntios 15.19 INTRODUÇÃO No caminho da fé, encontramos diversos níveis de comprometimento entre os seguidores de Cristo. Um grupo particular é o dos seguidores ocasionais, que, apesar de sua aparente proximidade e atividade na igreja, possuem um...

A Eficácia da Oração do Justo

A Eficácia da Oração do Justo

 Texto Base: Tiago 5.16b INTRODUÇÃOAtravés da história de Ezequias, vemos o poder transformador da oração. Diante de uma sentença de morte, Ezequias voltou-se para Deus, demonstrando que a oração sincera e cheia de fé pode mudar situações aparentemente definitivas....

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *