Anunciando a verdade que liberta!

Rádio Online

Ouça no Spotify

Q

Mudança Contínua!

Texto Base: Rm 12.2

INTRODUÇÃO
É fato que Deus não muda porque Ele não precisa mudar, Ele é perfeito, o caminho de Deus é perfeito, a palavra de Deus é perfeita, a sabedoria de Deus é perfeita, o caráter dEle não muda, a vontade dEle não muda, o amor dEle e Sua disposição em perdoar não muda. Mas nós não somos perfeitos, pelo contrário, somos pecadores arrependidos e estamos em processo de mudança contínua, precisamos a todo instante estar em vigilância para que possamos permanecer de pé. De pé não diante do mundo, mas sim na presença de Deus. Para isso, precisamos tomar algumas atitudes para continuar nosso processo de mudança.

Mente transformada (Rm 12.2): Deixe Deus transformá-lo em uma nova pessoa, mudando sua maneira de pensar! Precisamos vigiar, pois é possível evitar a maioria dos costumes mundanos, mas continuar a ser orgulhoso, cobiçoso, egoísta, rebelde e arrogante. Somente quando o Espírito Santo renova, reeduca e redireciona nossa mente, somos verdadeiramente transformados (Rm 8.5).

Se converta totalmente a Cristo (At 9.3-6): Quando Saulo viajou à Damasco perseguindo os cristãos, foi confrontado pelo Cristo ressurreto e colocado frente à frente com a verdade das Boas Novas. Algumas vezes, Deus entra na vida de uma pessoa de maneira espetacular como foi com Saulo, em outras a conversão é uma experiência silenciosa. Previna-se contra as pessoas que insistem em um tipo particular de experiência extraordinária de conversão. O modo correto de vir a crer em Cristo é aquele que Deus determinou para você.

Erros de Saulo antes da conversão:
. Testemunhou e aprovou o apedrejamento de Estêvão;
. Estava determinado a destruir o cristianismo perseguindo os Cristãos; Atitudes de Paulo em seu processo de mudança:
. Foi transformado por Deus de um perseguidor de cristãos em um pregador de Cristo;
. Pregou as Boas Novas de Cristo nas cidades do Império Romano, em três viagens missionárias;
. Escreveu cartas para várias igrejas que se tornaram parte do Novo Testamento;
. Nunca teve medo de enfrentar os desafios e lidar com eles;
. Era sensível à liderança de Deus. Apesar de sua personalidade forte, sempre seguiu a direção de Deus;
. Frequentemente foi chamado de “apóstolo dos gentios”;

CONCLUSÃO
Precisamos ser humildes o suficiente para reconhecer que nós estamos em processo de mudança contínua, talvez nunca chegaremos ao estado de cristão perfeito, porém tendo nossa mente transformada por Cristo Jesus, todos os dias iremos perseverar para permanecer em Sua presença. Lembre-se, “Deus te chamou das trevas para sua maravilhosa luz”, então brilhe e brilhe forte neste mundo, não deixe que nada apague a luz que há em você.

Autor: Pr. Luiz Eduardo Machado – 3ª CEO / Itaguaí – RJ – www.ministerioceo.com.br
Fonte: Sermões Pessoais
Correção Gramatical: Samuel Lopes Maciel
Coordenação e Revisão Geral: Pr. Donizétti Fernandes Maciel

 

Estudo de Célula de Agosto de 2017

[su_note note_color=”#fff369″] Receba nossos estudos em seu e-mail, cadastre-se abaixo:

[wysija_form id=”2″]

Compartilhe este estudo!

+ Estudos

Restauração da Unidade da Família

Restauração da Unidade da Família

Texto Base: Lucas 1.17 INTRODUÇÃOO versículo base fala de reconciliação entre pais e filhos rebeldes como a condição para a preparação de um povo dedicado ao Senhor. Deus, o Pai celestial, quer restaurar os relacionamentos familiares e trazer cura para as famílias,...

O Milagre na Família

O Milagre na Família

Texto Base: João 2.1-11 INTRODUÇÃODeus está interessado em agir na família antes mesmo de fazer qualquer milagre de cura, libertação ou qualquer outra intervenção miraculosa. Pois, a família tem prioridade no plano divino. Não foi criada para o fracasso....

A Relação entre Família e Fé

A Relação entre Família e Fé

Texto Base: Efésios 3.14-15 INTRODUÇÃODurante o mês de maio vamos falar sobre família – a primeira instituição criada por Deus, a célula base para a formação da sociedade. Nos versículos do texto base, o Apóstolo Paulo declarou a sua rendição à soberana vontade de...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *