Anunciando a verdade que liberta!

Rádio Online

Ouça no Spotify

Q

Mulher – O toque final do Criador

Texto Base: Provérbios 31.30 (KJA)

INTRODUÇÃO
Você já parou para pensar que o motivo de Deus ter criado Eva partiu da necessidade do homem por uma companheira? Deus sabia que o homem não ficaria bem sem uma mulher por perto. Como seria a procriação, a quem Adão amaria, com quem dividiria seu tempo, suas falas, realizações após o trabalho, para quem ele devia sorrir e abrir seu coração? Após seis dias criando as mais diversas e maravilhosas obras, Deus concluiu com chave de ouro sua criação (Gn 1.31).

A feminilidade projetada e moldada por Deus na mulher fez com que Eva completasse Adão e trouxesse um tipo especial de beleza ao mundo. Um essencial e indispensável auxílio para o homem. Mas a serpente enganou Eva, não foi? Então, qual o propósito de Deus para a mulher depois da queda?

A mulher foi criada à imagem de Deus com um toque de singularidade. O modo próprio de ser da mulher, uma expressão da glória dEle, manifesta-se através do cuidado, sensibilidade, compaixão e criatividade. Uma benção para a humanidade. Porém, o que podemos observar no mundo é que a mulher está sob o jugo da culpa e desobediência, assim como o homem, depois da queda.

Algumas mulheres tendem a reinterpretar seu papel, descritos na Palavra e planejados de antemão por Deus. Essa situação, o sistema e a cultura trazem conflitos interiores e nos relacionamentos. O projeto original para a essencial e bela mulher que Deus criou não mudou, ele continua valendo!

PROPÓSITO  
Mostrar o valor da mulher no plano de Deus e a indispensável companhia dela ao lado do homem!

DESENVOLVIMENTO (1 Sm 25)
Vamos olhar alguns aspectos através da vida de Abigail, uma personagem bíblica feminina.

1) ABIGAIL COMO MULHER
A Bíblia descreve Abigail como uma mulher de beleza extraordinária, sensata e pacificadora. “Suave como o cetim e forte como o aço”. Abigail era uma mulher bem resolvida, apesar da circunstância e cultura em que era submetida.

2) ABIGAIL COMO ESPOSA
Abigail casou-se com um homem insensato, rude e mal-humorado chamado Nabal, que negou ajuda a Davi, o rei que Deus escolheu para a nação de Israel. Podemos cogitar que, como esposa, Abigail sofria abusos verbais, emocionais e até físicos, analisando o comportamento do marido e a cultura em que estava inserida. Acreditamos que o desequilíbrio instalado dentro do casamento por atitudes opostas entre eles culminava em um jugo desigual, o que causava sofrimento e dor em Abigail.

3) ABIGAIL E O PLANO DE DEUS
Abigail não poderia prever o impacto que sua postura ousada causaria no âmbito terreno e espiritual. Como intercessora pela sua vida, do marido, casa, servos e até por Davi, ela impediu que fossem destruídos e mortos. Mostrou a Davi que ele estava prestes a tomar uma decisão precipitada sem a aprovação de Deus.

Ela mostrou através de uma metáfora que Deus atiraria os inimigos de Davi para longe como uma pedra em uma funda. Ela reconhecia o reinado de Davi como promessa e vontade de Deus a ser cumprida. Davi tomou Abigail como esposa depois que Deus feriu Nabal e ele morreu por sua insensatez. Com certeza ela o auxiliou e isso foi importante para Davi e toda nação de Israel.

4) CARACTERÍSTICAS DE ABIGAIL
Acessível (ouviu seus sevos), focada, corajosa, determinada , diligente, organizada (preparou refeições para 600 homens, deu ordens a seus sevos), visão ampliada (leitura precisa das circunstâncias), pacificadora (aplacou com sabedoria a ira e o mal que Davi poderia cometer), bem informada (reconheceu o futuro reinado de Davi), estrategista e política (pediu que Davi se lembrasse dela quando o Senhor lhe fizesse bem).

CONCLUSÃO E APLICAÇÃO
Abigail não absorveu o mal de um relacionamento com desrespeito, falta de afeto e rejeição. Muito menos deixou que a insegurança afetasse seu julgamento, decisão e comportamento. Não fugiu da responsabilidade em auxiliar seu marido, cuidar de sua casa e ajudar ao próximo. Ela não manipulou a situação a seu favor, mas fez uma leitura sábia e correta dos acontecimentos e agiu estrategicamente.

A mulher foi planejada para ser ajudadora do homem, o que parece ser um papel secundário e atualmente ultrapassado. Esse equívoco traz muitos conflitos pessoais e nos relacionamentos. Ambos são importantes e desenvolvem papéis diferentes. A mulher foi o toque final e essencial para completar o homem (Gn 2.18).

O Ministério CEO parabeniza todas mulheres por esse dia e agradece a Deus por vocês serem as guerreiras destemidas, intercessoras e ajudadoras do nosso Ministério! Reconhecemos quão grande é o valor da mulher entre nós!

Autoria: Miss. Magali CEO-BP
Correção Gramatical: Samuel Lopes Maciel
Coordenação e Revisão Geral: Pr. Donizétti Maciel

Estudo de Célula de Março de 2023

Compartilhe este estudo!

+ Estudos

A Verdade sobre a Mentira na Vida Cristã

A Verdade sobre a Mentira na Vida Cristã

Texto Base: Atos 5.1,11 INTRODUÇÃOA história de Ananias e Safira é um relato impactante sobre as consequências da mentira, especialmente quando relacionada à fidelidade e à entrega a Deus. Este episódio revela a seriedade com que Deus vê a sinceridade e a integridade...

Desafios dos Seguidores Ocasionais

Desafios dos Seguidores Ocasionais

Texto Base: 1 Coríntios 15.19 INTRODUÇÃO No caminho da fé, encontramos diversos níveis de comprometimento entre os seguidores de Cristo. Um grupo particular é o dos seguidores ocasionais, que, apesar de sua aparente proximidade e atividade na igreja, possuem um...

A Eficácia da Oração do Justo

A Eficácia da Oração do Justo

 Texto Base: Tiago 5.16b INTRODUÇÃOAtravés da história de Ezequias, vemos o poder transformador da oração. Diante de uma sentença de morte, Ezequias voltou-se para Deus, demonstrando que a oração sincera e cheia de fé pode mudar situações aparentemente definitivas....

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *