Anunciando a verdade que liberta!

Rádio Online

Ouça no Spotify

Q

Violência na Família

Texto Base: Gênesis 4.6-11 (KJA)

INTRODUÇÃO
O que gera violência? Como minha família reage e lida com conflitos, raiva e tensão no lar? Qual emoção e comportamento estamos cultivando? Como é possível diminuir e erradicar a violência? Será que eu posso começar um avivamento de paz em minha família?

As estatísticas apontam para um crescimento espantoso da violência no mundo inteiro. Em nenhum outro segmento da sociedade a violência cresce mais do que em nossas casas. Deus fica imensamente triste com esse ato dos homens (Gn 6.5,6). A construção de um ambiente familiar saudável requer o fruto do Espírito.

DESENVOLVIMENTO
A violência foi exposta pela primeira vez dentro de uma família, entre irmãos, como lemos no texto acima. Caim matou Abel, por quê? Ele se sentiu rejeitado e injustiçado por perder a aprovação de Deus, teve inveja e ciúmes do seu irmão? A violência é gerada a partir de inúmeros motivos, porém, isso só acontece quando deixamos o pecado nos dominar. As consequências são de ruínas e perdas! (Lc 6.36-38; Cl 3.10-17)

1) A SUCESSÃO DA VIOLÊNCIA
Infelizmente, Caim inaugurou a cultura de violência e essa prática foi passada por gerações. Podemos ver no Canto de Lameque, a primeira cidade fundada por Caim, que seus habitantes continuavam as práticas de violência (Gn 4.23,24).

Temos consciência que somos exemplo para aqueles que nos rodeiam, principalmente para nossa família. Como cristãos, não podemos transgredir os mandamentos de Deus (Mt 22.37-40). Eugene Peterson disse: “O aumento da maldade humana é resultado de uma pequena ou nula transmissão dos valores da fé cristã”.

2) TIPOS DE VIOLÊNCIA
Abuso físico, verbais, emocionais, econômicos (exploração de menores, por exemplo, ou controle exacerbado financeiro), religiosos e sexuais. Estamos falando no sentido restrito da família, ou seja, violência dentro da família. Tudo isso gera maus tratos. É contra a lei de Deus e dos homens, é pecado e deve ser considerado, punido e corrigido.

3) CICLO DA VIOLÊNCIA
Como podemos reconhecer e evitar um ato violento dentro da nossa família? Podemos observar o ciclo e avaliar como ele acontece. Primeiro com aumento da tensão, dissidências ou gatilhos acumulados no cotidiano, depois com maus tratos do agressor de forma física ou psicológica, ou seja, o ato violento, propriamente.

Posteriormente o agressor envolve a vítima em carinho e atenção, promete várias mudanças, inclusive que nunca mais vai praticar violência. Considerando isso tudo, a vítima deve buscar ajuda e aconselhamento psicológico seguro o mais rápido possível.

4) O FRUTO DO ESPÍRITO – CONSTRUINDO UM AMBIENTE SAUDÁVEL NA FAMÍLIA (Gl 5.22,23)
Podemos experimentar a paz de Deus mesmo em meio as aflições. Não é necessário que compreendamos todo o processo, porém, é necessário que vivamos uma fé plena e que tomemos posicionamento contra o que nos afasta de Deus.

Deus está no controle, o Pai cuida, mas temos que parar o ciclo da violência em nossos lares. Como?  Mantendo presente e viva a Palavra de Deus em nossas vidas e lar, fazendo do nosso lar um altar de adoração e oração e praticando a gratidão no nosso ambiente familiar.

Deus nos convida a negarmos a velha natureza e andarmos pelo Espírito Santo (Gl 5.16; 1 Pe 3.4 KJA). A prova de Deus em nós é a capacidade de controlarmos nossos pensamentos, palavras e ações. (Fl 2.13; 1 Cor 10.13). O fruto do Espírito deve ser revelado em nós. É necessário que avaliemos onde estamos errando e como podemos ajudar os outros membros da família a não praticar o ato violento.

CONCLUSÃO E APLICAÇÃO PRÁTICA
Precisamos combater esse comportamento inaceitável em nossa família. Isso só poderá acontecer em um coração regenerado pelo Senhor, não sendo possível somente pelo esforço humano. Esse fruto é gerado pelo Espírito Santo. É legítimo que devemos reivindicar nossos direitos como vítimas da violência. Não podemos fechar os olhos e ficarmos calados diante da violência seja ela qual for.

Autoria: Magaly – CEO / Baependi – MG
Correção Gramatical: Samuel Lopes Maciel
Coordenação e Revisão Geral: Pr. Donizétti Maciel

Estudo de Célula de Maio de 2023

Compartilhe este estudo!

+ Estudos

Princípio da Mordomia

Princípio da Mordomia

Texto Base: Gênesis 2.15 INTRODUÇÃO O segundo princípio que vamos conhecer é o da Mordomia. No estudo anterior, aprendemos sobre o princípio do caráter. Deus nos criou à Sua imagem e semelhança, e o Seu sonho é que sejamos parecidos com Ele em tudo. Ele quer que...

Princípios do Caráter

Princípios do Caráter

Texto Base: Filipenses 2.22 ARA/KJA INTRODUÇÃO Esta semana vamos aprender e saber a importância do caráter para nossas vidas PROPÓSITO Reconhecer quais pontos de nosso caráter ainda precisam da transformação do Senhor. DESENVOLVIMENTO 1) A CRIAÇÃO DO HOMEM (Gn 1.26)...

A Visão de Filhos

A Visão de Filhos

Texto Base: Números 13.25-33   INTRODUÇÃO Quebra-gelo: Como Deus vê o seu coração? Por que uns experimentam bênçãos e outros não? Uma das evidências é a visão que cada um tem de si mesmo. No reino de Deus tudo depende da fé. Você é salvo e se torna filho de Deus pela...

1 Comentário

  1. Goste muito bom a palavra de Deus

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *