Anunciando a verdade que liberta!

Rádio Online

Ouça no Spotify

Q

Voltar Ao Propósito de Deus

Texto Base: Gênesis 1.28; 11.1-4

INTRODUÇÃO
Nos estudos anteriores, falamos sobre a crise que está nos forçando a uma readaptação de vida e sobre o que o dilúvio ocasionou nos dias de Noé. Outro evento registrado na Bíblia que ocasionou uma grande mudança na terra foi a confusão das línguas na Torre de Babel. Os povos falavam a mesma língua (Gn. 11. 1) até que o Senhor confundiu a todos e os espalhou pela terra (Gn 11.7).

PROPÓSITO
Conscientizar que é preciso voltar ao propósito original de Deus ao criar o homem.

DESENVOLVIMENTO
1– O PROPÓSITO DE DEUS AO CRIAR O HOMEM (Is 41.21; Cl 1.16; Ap 4.11).
O homem foi criado por Deus para exaltá-Lo. No Éden, Adão recebeu a bênção divina para ser frutífero e povoar a terra. Onde o homem se estabelecesse, deveria se multiplicar, adorar a Deus e louvá-Lo pelos Seus feitos. Fato notável era que todos os homens falavam a mesma língua e tinham condições de oferecer uma adoração universal. Quanta honra para o amoroso Criador ouvir todas as vozes do mundo entoando o mesmo cântico de louvor num só som.
2– POR QUE O SENHOR CONFUNDIU A LÍNGUA DE TODA A TERRA?
Será que era o plano de Deus criar vários idiomas que dificultam a comunicação dos habitantes da terra? Não! Isso veio como um juízo sobre a desobediência ao plano original de Deus. O homem, buscando adoração própria, desviou-se da sua divina vocação (Gn 11.5-8). O Senhor se opôs ao orgulho do homem e, na confusão das línguas, o mundo se tornou uma rede de intrigas, inimizades e facções.
3– O RETORNO AO PROPÓSITO DE DEUS
Será que é possível retornarmos ao propósito original do Senhor e oferecermos o louvor universal que dignifica o Seu nome? Isso é possível através da Igreja do Senhor Jesus. No livro de Atos, está registrado que o Espírito Santo, ao pousar sobre os discípulos de Cristo, capacitou-os a falarem de forma que fossem compreendidos pelos estrangeiros que os ouviam (At 2.1-12). Na carta de Paulo à igreja de Éfeso, lemos que o Senhor Jesus de todos os povos destruiu a parede de separação, a barreira de inimizade, e, por meio do seu sacrifício na cruz, deu a todos o acesso ao Pai. Em um mesmo Espírito, tornou os estrangeiros e forasteiros membros da família de Deus (Ef 2.11-19).
Aplicação Prática e Conclusão: Somos uma geração que precisa adorar a Deus. Ele nos criou para o Seu louvor. Vamos voltar ao Seu propósito e unir nossas vozes para glorificar o nome do Senhor.

CONCLUSÃO
No processo de globalização, muitos se esforçam aprendendo outros idiomas para terem sucesso. Isso é muito bom e compensador. Mas não podemos esquecer que o propósito de Deus é que todos nos apresentemos diante dEle para render-Lhe um louvor universal. Jesus nos salvou e o Espírito nos capacitou para isso.

Autor: Pr. Luiz Carlos da Costa – CEO / São Lourenço – MG
Correção Gramatical: Samuel Lopes Maciel
Coordenação e Revisão Geral: Pr. Donizétti Maciel

Estudo de Célula de Julho de 2020

Receba nossos estudos em seu e-mail, cadastre-se abaixo:

[wysija_form id=”2″]

Compartilhe este estudo!

+ Estudos

Restauração da Unidade da Família

Restauração da Unidade da Família

Texto Base: Lucas 1.17 INTRODUÇÃOO versículo base fala de reconciliação entre pais e filhos rebeldes como a condição para a preparação de um povo dedicado ao Senhor. Deus, o Pai celestial, quer restaurar os relacionamentos familiares e trazer cura para as famílias,...

O Milagre na Família

O Milagre na Família

Texto Base: João 2.1-11 INTRODUÇÃODeus está interessado em agir na família antes mesmo de fazer qualquer milagre de cura, libertação ou qualquer outra intervenção miraculosa. Pois, a família tem prioridade no plano divino. Não foi criada para o fracasso....

A Relação entre Família e Fé

A Relação entre Família e Fé

Texto Base: Efésios 3.14-15 INTRODUÇÃODurante o mês de maio vamos falar sobre família – a primeira instituição criada por Deus, a célula base para a formação da sociedade. Nos versículos do texto base, o Apóstolo Paulo declarou a sua rendição à soberana vontade de...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *